FIÉIS FÃS E COLECIONADORES  
  LOYAL FANS AND COLLECTORS  



 Alberto Oliveira (Jundiaí, SP) 

Aqui o depoimento de um jovem grande fã: "Nasci em 1992 e conheci Carmen aos 9, ouvindo rádio. Me apaixonei primeiro pela voz e depois pela figura. A partir de 2003, Carmen começou a tomar um vulto maior na minha vida e minha coleção começou a aumentar. O que me atrai em Carmen é tudo! Voz, figura, modo de ser. Sou capaz de ouvi-la e de assisti-la o dia todo, sem cansar. Embora eu goste de outros artistas e tenha outros hobbies, Carmen é minha principal paixão. Não sou colecionador, sou pesquisador de Carmen... A Carmen que eu mais gosto é a madura dos anos 50 e meu maior sonho é fazer uma excursão pelos arquivos dos Estados Unidos, em busca de Carmen. Carmen para mim é o máximo em beleza, voz, carisma, personalidade, sem ninguém que a supere."

Para entrar em contato com o Alberto: betodec30@yahoo.com.br

Here's the testimony of a young big fan: "I was born in 1992 and got to know Carmen when I was 9 by listening to her on the radio. I fell in love with her primarily for her voice, and then for her image. From 2003 and on, Carmen started having bigger importance in my life so that my collection on her started to grow as well. Everything about her attracts me a great deal! Voice, figure, personality... It's possible for me to spend the whole day just listening to and watching her, I just can't get enough. Although I am fond of other artists and have other hobbies, Carmen is my main passion. I am not a collector, I am a Carmen researcher... I like Carmen mostly from the 50's, the time she was already mature, and my biggest dream is to go on a tour through the American archives in search for Carmen. To me, Carmen is supreme in beauty, voice, charisma, personality, to never be taken over."

To get in touch with Alberto: betodec30@yahoo.com.br
O jovem Alberto Oliveira que é fã apaixonado por nossa "Pequena Notável" Carmen Miranda



 Aline Serrano (São Bernardo, SP) 

"Nasci em 1981 e a curiosidade sobre Carmen Miranda foi surgindo aos poucos. Conforme via suas performances, ia me apaixonando mais e mais. E esse amor foi tão intenso que hoje levo a vida interpretando essa artista encantadora, que muito me ensina a cada dia! Daí, percebemos como são imortais os bons frutos que a vida nos dá! Meu carinho e respeito por Carmen Miranda refletiu-se na minha rotina. E meu grande prazer é saber que mais e mais pessoas estão conhecendo e sabendo quão linda foi a história da Pequena Notável.
Hoje vivo no mundo da Carmen, e em minha casa já não sei qual é minha roupa ou figurino para me apresentar. Olho ao redor e encontro turbantes, tamancos - tudo é Carmen. E ganhei inúmeros amigos e grandes fãs que muito bem me recepcionaram e hoje somos praticamente outra família Miranda!
Carmen Miranda foi uma pessoa linda e muito corajosa. Seu talento e dedicação mudaram nossa trajetória histórica. Então, temos que lhe retribuir toda a dedicação, sempre levando sua cultura adiante."

Para entrar em contato com Aline: alineforever1000@hotmail.com

"I was born in 1981 and I got curious to know more and more on Carmen Miranda through the years. As I saw her performances, I was getting more and more impassionated for her. That has been a so intense love that today I keep impersonating that marvelous artist, who so much teach me on each day! That then makes us understand how immortal are the good fruits that life gives us! My endearment and respect for Carmen Miranda have reflected into my daily routine. And my great pleasure is getting to know that many more people are also getting to know and being aware of how beautiful the Brazilian Bombshell's history was.
Today I live in Carmen's world. At home I never know how to choose from my personal clothes or costumes to wear. I take a look and find turbans, platform-shoes - all around is Carmen. I have also got so many new friends and big fans who have welcomed me so well that today we are practically another Miranda family!
Carmen Miranda was a gorgeous and too brave a person. Her talent and dedication changed our historical route. So, we have got to give her all our dedication in return, to always be taking her culture ahead."

To get in touch with Aline: alineforever1000@hotmail.com
Aline recria figurino e pose de Carmen Miranda levados ao público em 1939
Aline no interior do museu Carmen Miranda/Funarj prestigiando sua musa (Rio, 9 de fevereiro de 2009)
Aline recria com a pose e o olhar as marcas de Carmen Miranda
Aline e Doni Sacramento (criador deste site) prestigiando o centenário de Carmen Miranda nas homenagens em seu museu (Rio, 9 de fevereiro de 2009)
Duas gerações prestigiando Carmen nas homenagens a seu centenário (Rio, 9 de fevereiro de 2009)
Na parte externa do museu, Aline posa tendo ao fundo projeções de filmes de Carmen Miranda (Rio, 9 de fevereiro de 2009)
Mesmo durante o trabalho Aline encontra forma de se caracterizar como Carmen Miranda
Carmen Miranda by Aline
Aline em pose típica de Carmen Miranda no mini-museu de Ricardo Kondrat
Aline se preparando para a apresentação e entrevista na TV NGT (São Paulo, Junho 2009)
Aline Serrano com a apresentadora Cristina Rocha no programa de TV -Casos de Família- (SBT - São Paulo, Julho 2009)



 Banda 1E99 (Rio de Janeiro, RJ) 

Esta banda, formada por Rody (vocal), Rodrigo Barreto (guitarra) e André Braga (bateria) vem dando importante contribuição à MPB. Com soluções bastante interessantes, resgatam o antigo junto ao contemporâneo com muito samba, soul, funk, rock e... Carmen Miranda. A voz "sampleada" de Carmen, participando com o jovem grupo em novas roupagens de seus clássicos da década de 1930, dá um tempêro gostoso e inusitado, provando o quanto Carmen é atemporal e, por isso mesmo, perfeitamente possível trazê-la ao nosso século. Aqui, o que Rody diz sobre sua fonte inspiradora: "Carmen Miranda é uma personalidade que sempre esteve no meu imaginário. Até que um dia resolvi comprar uma coletânea de seus maiores sucessos e fui arrebatado por eles. Inconscientemente La Miranda tomou conta de toda a direção musical e de ideal que a banda teria. Carmen é mais que uma referência, é uma forma brasileira de se pensar e agir. Isso é o que chamamos de movimento TUTTI-FRUTTI HEAD. Nada mais é que a difícil e deliciosa resistência cultural e retomada de valores realmente brasileiros. Olhando no passado o futuro grandioso, grande acerto de contas musical e espiritual com nossa musa".

Para conhecer mais sobre a banda:
Revisitando Carmen Miranda em 1E99musics.blogspot.com

Contato para shows:
Flávio Rocha - Cel: (21) 9680-4040 / (21) 8184-1932 keratuar@gmail.com
Rody Martins - Cel: (21) 8286-7251 1E99music@gmail.com

This band formed by Rody (vocal), Rodrigo Barreto (guitar) and André Braga (drums);has been giving the Brazilian Popular Music an important contribution. With interesting solutions, they redeem the old Brazilian music to put it together with the contemporary with lots of samba, soul, funk, rock music and... Carmen Miranda. Carmen's "sampled" voice, integrated with the young group in newly-designed performances based on her classics of the 1930 decade, gives their music a delicious and unexpected spice, a proven example that she is beyond her time and yet it is perfectly possible to bring her to our century. Here is what Rody says on his inspiring source: "Carmen Miranda is a celebrity that was present in my "imaginary life." So that one day I decided to buy a compilation of her classics and I was stricken by them. Unconsciously, La Miranda took over all the musical direction as well as the ideal route that the band would have. Carmen is more than just a reference, she is a Brazilian way of thinking and acting. That's what we call TUTTI-FRUTTI HEAD Movement. It is no more than the hard and delicious cultural resistence and rescuing of the basic Brazilian values. Looking through the past at an impressive future, as a great and final musical and spiritual "accounting settlement" with our muse."

To know more on the band:
Revisiting Carmen Miranda at 1E99musics.blogspot.com

Contact for shows:
Flávio Rocha - Cel: 55-21-9680-4040 / 55-21-8184-1932 keratuar@gmail.com
Rody Martins - Cel: 55-21-8286-7251 1E99music@gmail.com
"Deja Vu" no psicodelismo extravagant
A Banda 1E99 se apresentando na Escola de Samba Império Serrano - Novembro 2007
Rody posa com "Carmen Miranda" (Juju Maravilha) na Escola de Samba Império Serrano - Novembro 2007
Banda 1E99 apresentando-se na Escola de Samba Império Serrano - Novembro 2007
Material de divulgação
Material de divulgação
Material de divulgação
Material de divulgação
Banda 1E99 na mídia



 Doni Sacramento (São Paulo, SP) 

O criador deste site conheceu Carmen Miranda através de uma revista quando ainda tinha 10 anos de idade. Ingenuamente, perguntou à mãe "Quem é esta louca?". Foi paixão à primeira vista pela imagem e admiração pela vida e personalidade de Carmen Miranda. Não necessariamente um colecionador, possui discos, livros, revistas, documentários sobre a artista e todos os seus filmes disponíveis. Seu maior interesse, e preocupação, é com o futuro da memória e da imagem dessa Pequena Notável artista brasileira, para ser mantido de forma admirável, respeitosa e constante pelas novas gerações.

Contato: donisacramento@hotmail.com

The creator of this site got to know Carmen Miranda through a magazine at the age of 10. Naively, asked his mother "Who's that mad woman, mom?". It was love at first sight and admiration for the life she lived and personality she had. Not necessarily a collector, he owns records, books, magazines, documentaries on the artist and all of her movies that are available. His major interest, and concern, is on the future of the memory and image of the Brazilian Bombshell, to be respectfully and constantly preserved by the generations to come.

Contact: donisacramento@hotmail.com
Doni Sacramento com a cantora Maria Alcina na Exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Os colecionadores Ricardo Kondrat e Carlos José P. Souza, a cantora Maria Alcina e Doni Sacramento, criador deste site, na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Doni Sacramento, Ricardo Kondrat, Carlos José P. Souza, Thais Matarazzo e Sergio na Exposição -Carmen Miranda Para Sempre- no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Carlos José P. Souza, Doni Sacramento, Alberto Camarero, Thais Matarazzo e Sergio na Exposição -Carmen Miranda Para Sempre- no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Doni Sacramento com o diretor do Museu Carmen Miranda (FUNARJ) César Balbi na Exposição -Carmen Miranda Para Sempre- no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
O escritor Ruy Castro e Doni Sacramento no mini-museu a Carmen Miranda de Ricardo Kondrat (São Paulo, Dezembro 2006)
Doni Sacramento e o fã australiano Ron Wakenshaw em frente à Praça do Lido na praia de Copacabana, onde havia balneário que Carmen e Aurora frequentavam na década de 1930 (8 Fevereiro 2009)
Doni Sacramento (tentando reproduzir pose de Carmen) e o fã australiano Ron Wakenshaw na casa onde ela morou no centro do Rio de Janeiro (8 Fevereiro 2009)
Doni Sacramento e o fã australiano Ron Wakenshaw com estátua em tamanho natural de Carmen Miranda em seu museu no Rio de Janeiro (9 Fevereiro 2009)
Doni Sacramento e a atriz performática Aline Serrano prestigiando o centenário de Carmen Miranda nas homenagens em seu museu (Rio, 9 de fevereiro de 2009)
Momento em que Doni Sacramento recebe de Joe Oliveira (Zezinho), filho de Zé Carioca (componente do Bando da Lua) e afilhado de Carmen Miranda e Nestor Amaral (também do Bando da Lua) telha que fez parte da mansão da artista em Beverly Hills (São Paulo, 4 de dezembro de 2010)
Momento em que Doni Sacramento recebe de Joe Oliveira (Zezinho), filho de Zé Carioca (componente do Bando da Lua) e afilhado de Carmen Miranda e Nestor Amaral (também do Bando da Lua) telha que fez parte da mansão da artista em Beverly Hills (São Paulo, 4 de dezembro de 2010)
Carmen Miranda em frente à sua mansão nos anos 1940. No detalhe, telha que fez parte desta mansão da artista em Beverly Hills recebida por Doni Sacramento das mãos de Joe Oliveira (Zezinho), filho de Zé Carioca (componente do Bando da Lua) e afilhado de Carmen Miranda e Nestor Amaral (também do Bando da Lua) (São Paulo, 4 de dezembro de 2010)



 Douglas Henrique Basteiro Vives (Rio de Janeiro, RJ) 

"Ela é uma pessoa incrível, espetacular e sincera pelo que eu li nos livros e vi nos filmes". Assim define a artista de forma singela o fã carioca nascido em 1990. Desde que começou sua coleção em 2005, cada vez mais se interessa em conhecer a Pequena Notável adquirindo antigas e novas publicações a seu respeito, além de seus discos e filmes. Douglas guarda na memória passagens da vida de Carmen que demonstram sua personalidade divertida e otimista, de amiga verdadeira, de profissional ativa e seu ótimo caráter. Um belo exemplo que deseja seguir.

"She is such an amazing, spectacular and sincere person from what I have read in the books and seen in the films". That's the simple way the Carioca fan born in 1990 defines the artist. Ever since he began his collection in 2005, more and more he gets interested to know the Brazilian Bombshell by getting old and new publications on her, besides the records and movies she made. Douglas keeps in his mind facts on Carmen's life that bring about her extrovert and optimist personality as a loyal friend and hard worker she was and whose character was excelent. A fine example he intends to follow ahead.
Douglas Henrique Basteiro Vives, um dos mais novos e jovens fãs da Pequena Notável
Douglas exibe com orgulho parte de sua coleção sobre Carmen Miranda
Uma das revistas da coleção sobre Carmen Miranda do jovem fã Douglas
Parte da coleção de Douglas sobre Carmen Miranda
Parte da coleção de Douglas sobre Carmen Miranda
Discos, revistas, selos e fotos fazem parte da coleção de Douglas sobre Carmen Miranda
O jovem fã carioca Douglas Henrique Vives e o fã australiano Ron Wakenshaw unem as distantes gerações para homenagear Carmen Miranda em seu museu no Rio de Janeiro (9 Fevereiro 2009)



 Fabiano Canosa (Rio de Janeiro, RJ) 

"Tinha 12 anos de idade quando Carmen faleceu em 1955. Fiquei extremamente comovido com a homenagem feita por uma rádio durante 24 horas, ao som de 'Adeus Batucada'". Logo depois, o produtor, que já colecionava fotos de atores famosos do Brasil e exterior, passou a garimpar recortes de revistas e jornais sobre Carmen Miranda, de quem admirava, sobretudo, a ousadia. Canosa foi o curador da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no MAM do Rio de Janeiro e Memorial da América Latina em São Paulo.

He was 12 years old when Carmen died in 1955. "I got extremely touched by the dedication a radio station gave her playing "Adeus Batucada" for 24 hours." Soon after, the producer, who already collected pictures of Brazilian and international movie stars, started searching for magazine and newspaper cutouts on Carmen Miranda of whom admired above all the boldness. Canosa was the curator for the "Carmen Miranda Forever" exhibition at the Museum of Modern Art of Rio and Latin America Memorial in São Paulo.
Fabiano Canosa, colecionador e curador da mostra Carmen Miranda Para Sempre
Instalação de Fabiano Canosa "Carmen Miranda Para Sempre" no MAM do Rio de Janeiro
Fabiano Canosa entre Gabriel Richaid, filho de Aurora Miranda, e o escritor Ruy Castro na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)



 Hugo Giovanelli (in memoriam)
e Antônio Garcia (São Paulo, SP) 


Os amigos artistas plásticos tornaram-se fãs de Carmen Miranda ainda criança e, além de colecionarem peças sobre a artista, têm muitos anos dedicados à criação de quadros usando-a como tema. O Sr. Hugo especializou-se em criar caricaturas sobre Carmen Miranda e guarda com carinho uma infinidade de revistas, recortes e discos da artista em sua coleção iniciada em 1955. Infelizmente, o Sr. Hugo nos deixou no dia 9 de março de 2011.

The two friends, artists, became fans of Carmen Miranda by the time they were children. Besides collecting items on her, they have got lots of years in the creation of paintings using Carmen as muse. Mr. Giovanelli made himself a specialist in creating caricatures on Carmen Miranda and keeps with tenderness a variety of magazines, cutouts and records of the artist within his personal collection which he started up back in 1955. Unfortunately, Mr. Giovanelli left us on March 9, 2011.
Giovanelli (esquerda) e Garcia, com caricatura da Pequena Notável: "Ela nunca saiu de moda"
Giovanelli (esquerda) e Garcia, com quadro da fachada da casa de Carmen: fidelidade
O Sr. Hugo Giovanelli durante entrevista a programa da Associação Cultural Vila Maria Zélia - Julho 2008



 Ivan Jack (Nottinghamshire, Inglaterra/England) 

Este grande fã de Carmen Miranda, de Forest Fields, se apaixonou por ela quando tinha dez anos de idade e ela tem sido sua paixão por toda a vida. Ele vem colecionando artigos sobre ela desde que a viu pela primeira vez num filme. "Eu simplesmente me apaixonei por ela e lhe disse que com ela ia me casar", disse ele. Os estúdios da Paramount enviou ao jovem Ivan, o qual hoje se encontra em seus 70 anos, uma foto autografada de Carmen Mirada e por ela tem sido ardoroso fã desde então. Deu à sua filha o nome de Carmen Miranda e tem um barco turístico, que fica no Rio Nilo no Egito, também com seu nome. Sua coleção de fotos e posters sobre Carmen Miranda cresceu após a morte de sua esposa Doreen em 1975. "Despertou em mim um interesse e desde então a coleção sobre Carmen aumenta mais e mais", diz ele. "Encontrei tantas pessoas através da força de seu nome". Um quarto em sua casa é reservado à estrela e muitos dos ítens são inéditos, encontrados através dos anos nas buscas à relíquias em feiras e nos contatos com outros fãs. Quando ele serviu o exército em 1953, chegou a fugir do alojamento para assistir a um filme de Carmen Miranda. Diz ele, "estávamos confinados em Aldershort, mas eu não parava de pensar que de jeito nenhum eu o poderia perder. Eu não me importava fosse julgado pela corte marcial por isso". E termina, "eu adoro pessoas que são maiores que a própria vida. Nunca jamais existiu alguém como ela". A coleção de Ron Wakenshaw é tão respeitada que parte foi cedida à escritora Martha Gil-Montero para ilustrar seu livro "Carmen Miranda - The Brazilian Bombshell" (Carmen Miranda - A Pequena Notável) de 1989.

This big fan of Carmen Miranda, from Forest Fields, fell in love with her when he was ten and she has been his lifelong passion. He has been collecting memorabilia since he saw her in a film. "I just fell in love with her and told her I was going to marry her," he said. Paramount studios sent young Ivan, who is now in his 70s, a signed photograph of Carmen and he has been an adoring fan ever since. He named his daughter Carmen Miranda and has a felucca boat on the River Nile in Egypt named after the star. It is used to take tourists on Nile cruises. His collection of pictures and posters grew after his wife, Doreen, died in 1975. "It gave me an interest, and since then it has just snowballed," he said. "I've met so many people through the strength of her name." One room in his house is devoted to the star and many of the items are one-offs, found through years of trawling memorabilia fairs and getting in touch with other fans. When he was in the Army in 1953, he even sneaked out of closed barracks to watch a Carmen Miranda film. He said: "We were all confined to camp in Aldershot, but I thought there was no way I'm going to miss it. "I didn't care if I was court-martialled." And he concludes, "I just love people who are larger than life. There's never been anyone like her since." Ivan's memorabilia collection is so notorious that he let part of it be borrowed to illustrate writer Martha Gil-Montero's book "Carmen Miranda - The Brazilian Bombshell" of 1989.
O fã inglês Ivan Jack dando brilho à estrela de Carmen Miranda na calçada da fama em Hollywood / The British fan Ivan Jack shining the star of Carmen Miranda at the Hollywood Walk of Fame



 Maria Alcina (Rio de Janeiro / São Paulo) 

Nascida em Cataguases, Minas Gerais, esta famosa cantora brasileira mudou-se para o Rio de Janeiro decidida a fazer sucesso. E conseguiu. Seu jeito de ser e de se apresentar logo lhe deram o apelido de "O Furacão Pós-Tropicalista". Compará-la à Carmen Miranda foi apenas mais um passo, de quem ela sempre foi fã fiel. Entre os maiores sucessos que canta estão canções originariamente gravadas por Carmen, que seu público quer sempre ouvir em todos os shows que apresenta, seja no Brasil ou no exterior.

Contato para shows: alcinaleite@yahoo.com.br

Born in Cataguases, Minas Gerais State, this famous Brazilian singer moved to Rio decided to be a successful woman, and made it. Her own style and way to perform soon made her known as "The Post-Tropicalist Hurricane". Comparing her to Carmen Miranda was just a step ahead, whose fan she has always been. Among the biggest hits she sings are originally Carmen Miranda's songs, which her audiences always ask her to sing in all of her shows, whether in Brazil or abroad.

Contact for shows: alcinaleite@yahoo.com.br
A cantora Maria Alcina na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
A cantora Maria Alcina na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
A cantora Maria Alcina na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
A cantora Maria Alcina na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
A cantora Maria Alcina com o colecionador Ricardo Kondrat na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Os colecionadores Ricardo Kondrat e Carlos José P. Souza, Maria Alcina e Doni Sacramento, criador deste site, na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
A cantora Maria Alcina na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
A cantora Maria Alcina na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Maria Alcina em show de TV caracterizada como a celebridade que sempre homenageia



 Maria do Rosário de Miranda 
(Belo Horizonte, Minas Gerais)


Nascida em Diamantina (MG) em 1923, hoje "Minininha", como é conhecida por todos, mora em Belo Horizonte (MG). Seu temperamento alegre e independente sempre a fez se identificar com Carmen Miranda, de quem tem o mesmo sobrenome e com quem era também muito parecida. Há muitos e muitos anos, "Minininha" se veste como as baianas de Carmen para desfilar no carnaval do Camping do Siri em Marataízes (MG), cada dia com uma fantasia diferente para homenagear seu ídolo eterno. As fotos comprovam toda sua alegria e disposição para isso.

Born in Diamantina (MG) in 1923, today "Minininha" (Tiny Girl) as she is known by everyone, lives in Belo Horizonte (MG). Her lively and independent mood has always made her get along with Carmen Miranda's style, whose surname is the same as hers and who she well used to resemble. For years and years "Minininha" has put on Carmen-Miranda-styled "bahiana" outfits so to go on Camping do Siri's Carnival parade in Marataízes (MG) - in a different outfit each day in dedication of her eternal idol. The pictures demonstrate all her joy and energy for that.
Maria do Rosário de Miranda - a mãe Minininha, vestida como Carmen Miranda, sendo -presa- pelo bloco do FBI no carnaval de 2005
Maria do Rosário de Miranda - a mãe Minininha, vestida como Carmen Miranda, sendo -presa- pelo bloco do FBI no carnaval de 2005
Maria do Rosário de Miranda - a mãe Minininha - homenageia Carmen Miranda e demonstra toda sua energia juntando-se a foliões no carnaval
Maria do Rosário de Miranda - a mãe Minininha - é destaque em sua homenagem a Carmen Miranda no desfile do carnaval 2006
Maria do Rosário de Miranda - a mãe Minininha - descansa por alguns instantes antes de voltar a -encarnar- Carmen Miranda no desfile do carnaval 2006
Maria do Rosário de Miranda - a mãe Minininha - durante o desfile do carnaval 2006 exibe com orgulho sua tatuagem que prova toda sua fiel dedicação à Carmen Miranda



 Marina Wonglon (Rio de Janeiro, RJ) 

Nascida em 1996, Marina é aluna do Colégio Ph - Unidade Barra da Tijuca - no Rio de Janeiro, o qual organiza anualmente sua feira cultural e científica. Muito incentivado pela mãe, Karla Wonglon, que é grande fã de Carmen Miranda e por quem declara grande amor, admiração e respeito, para 2007 o grupo de Marina escolheu o tema "Ídolos da Música", o qual se apaixonou pela idéia de homenagear a nossa Pequena Notável. Mãe e filha se empenharam muito na execução do trabalho, com o intuito principal de mostrar aos visitantes, na maioria jovens, toda a importância de Carmen. Houve muita pesquisa de imagens, música, biografia incluindo visita ao museu da homenageada, com imensa ajuda também da amiga Marisa Matrangolo Allmand, através da doação de filmes e documentário sobre Carmen para a exposição. O trabalho foi avaliado como excepcional e recebeu 1º lugar na premiação. Karla se orgulha desse resultado afirmando, "Era preciso que isso fôsse feito. Carmen não morreu, apenas ficou encantada. Ela está mais viva do que nunca". As fotos revelam todo o carinho do grupo e da família Wonglon dedicados à Carmen Miranda e do desejo de que sua memória permaneça viva para sempre.

Born in 1996, Marina studies at Colégio Ph, in Barra da Tijuca, Rio de Janeiro which yearly holds its cultural and scientific fair. Marina and her study group were highly encouraged by her mother, Karla Wonglon, a great fan of Carmen Miranda and to whom she declares her great love, admiration and respect, to choose "Idols of Music" as theme for 2007. The group fell in love with the idea of a dedication to the Brazilian Bombshell. Mother and daughter then took all the efforts to the execution of the project whose main purpose was to show visitors (mostly young people) all the importance Carmen has. There was a lot of research on images, music, biography including a visit to the dedicatee's museum, also with a huge help from the family's friend, Marisa Matrangolo Allmand, by her donating films and a documentary on Carmen to the exhibition. Their work was evaluated as extraordinary and was awarded 1st prize in the rank. Karla is very proud of that result and states, "That had to be done. Carmen has not died, she has simply been spellbound. She is more alive than ever". The pictures reveal all the affection from the group and the Wonglon family dedicated to Carmen Miranda and their wish that her memory be standing alive forever.
Fotos de Carmen e CDs com seus grandes sucessos ilustraram a exposição (2007)
CD com músicas dos -Ídolos da Música- criado especialmente para ser distribuído aos visitantes. Destaque à Carmen Miranda. (2007)
O material doado por Marisa Matrangolo Allmand contribuiu muito para o sucesso da exposição (2007)
Os "Ídolos da Música", devidamente caracterizados, posam para os fãs (2007)
A montagem da caricatura para fotos dos visitantes foi criada por Pedro Henrique Maia Quadros (primeiro no topo à esquerda - 2007)
Houve até bolo temático para ser oferecido aos visitantes (2007)
A professora e uma visitante escutam atentas à apresentação de Marina sobre a história de Carmen Miranda (2007)
Esses olhinhos eu já vi em algum lugar. (2007)
Parte do material ilustrativo sobre Carmen Miranda. Na TV, exibição do documentário "Bananas Is My Business" de Helena Solberg
Marina Wonglon e sua mãe Karla durante a exposição "Ídolos da Música" no Colégio Ph, no Rio de Janeiro (2007)
Os avós paternos de Marina foram prestigiar o trabalho de sua neta "à caráter" (2007)
As avós materna e paterna de Marina (ao fundo) também fizeram sua homenagem à Carmen Miranda (2007)
A avó paterna de Marina, Dulcinéa, foi dar seu adeus à Carmen Miranda em 1955
Marina e sua avó materna durante a exposição (2007)
Algumas das imagens de Carmen Miranda que fizeram parte da exposição "Ídolos da Música" do Colégio Ph (2007)



 Raphael Pimenta (Belo Horizonte, Minas Gerais) 

O fã nascido em 1984 não sabe ao certo como começou a admirar a Pequena Notável. Lembra que aos 5 anos de idade perguntava à mãe se a moça que cantava "Taí" era do tempo dela a qual sempre lhe dizia que a música era do tempo de sua avó, que imitava Carmen na forma de vestir, nos saltos e nos balangandãs. Foi da avó que ele herdou coisas antigas sobre a artista e hoje possui em sua preciosa coleção discos 78rpm, LPs, CDs, revistas, biografias, recortes de jornais, filmes e documentários. Resume Carmen Miranda em uma frase que leu e nunca esqueceu: "Carmen Miranda deixou de ser apenas uma estrela, para se transformar em uma lenda viva e em um mito".

The fan born in 1984 happens not to know for sure what made him become fond of the Brazilian Bombshell. He recalls that at the age of 5 he used to ask his mother whether the lady who sang "Taí" was her contemporary. The answer was always that it was contemporary to his grandmother who used to impersonate Carmen in her outfits, high heels and jewelry. It was from his grandmother that he inherited antiques on the artist having today in his precious collection 78rpm records, LPs, CDs, magazines, biographies, newspaper cutouts, films and documentaries. He summarizes Carmen Miranda in a sentence he read on her which he has never forgotten: "Carmen Miranda is no longer an ordinary star for having turned herself into a living legend and a myth."
O jovem fã, Raphael Pimenta, à caráter
Parte da coleção sobre Carmen Miranda de Raphael Pimenta
Parte da coleção sobre Carmen Miranda de Raphael Pimenta
Preciosidades de Raphael Pimenta
Raphael Pimenta entre discos e revistas sobre Carmen Miranda (foto ALEXANDRE GUZANSHE)



 Ricardo Kondrat (São Paulo, SP) 

Começou a colecionar peças sobre Carmen Miranda em 1980 e não parou mais. Seu acervo, hoje, consta de mais de 3.000 peças, incluindo fotos autografadas. Seu maior orgulho é possuir peças que pertenceram à artista, doadas diretamente a ele pela família Miranda da Cunha. Ricardo é constantemente solicitado a dar entrevistas para falar sobre Carmen.

Contato: katico2@ig.com.br

He started his collection on Carmen Miranda in 1980 and ever since just can't get enough. His collection, today, holds over 3,000 items including autographed photos. His greatest pride are some items donated directly to him by the Miranda da Cunha family. Ricardo is constantly asked to be in interviews to talk about Carmen.

Contact:
katico2@ig.com.br
Ricardo Kondrat exibindo peças originais que pertenceram à Carmen Miranda
Ricardo Kondrat em seu mini-museu
Ricardo Kondrat abre seu mini-museu para uma das reportagens em que fala sobre a Pequena Notável
Ricardo Kondrat coleciona tudo que se relaciona com a Pequena Notável Carmen Miranda
Bolsa, adereços e discos de Carmen Miranda: parte do acervo de Ricardo Kondrat
Outro ponto do repleto acervo do mini-museu de Ricardo Kondrat
A cantora Maria Alcina com o colecionador Ricardo Kondrat na pré-abertura da exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Ricardo Kondrat após sua palestra na VI Mostra Cultural de 2006 sobre Carmen Miranda no Colégio Mondrian em Guarulhos (SP)
O colecionador Ricardo Kondrat se prepara para sua palestra sobre Carmen Miranda no Colégio Mondrian em Guarulhos (SP)
Ricardo Kondrat e Ruy Castro no lançamento da coleção de CDs "Ruy Castro apresenta..." (São Paulo, Fev 2007)
Ricardo Kondrat responde sobre Carmen Miranda no programa "Vinte e Um" (SBT, 16 de setembro de 2007)
Ricardo Kondrat em entrevista ao programa "Médico de Almas e Corpos" (Rede TV!, 6 de janeiro de 2008)
Ricardo Kondrat com Carminha Guimarães, sobrinha de Carmen Miranda, na exposição à artista no São Paulo Fashion Week (Janeiro de 2009)
Ricardo Kondrat com Maria Paula Richaid, sobrinha de Carmen Miranda, na exposição à artista no São Paulo Fashion Week (Janeiro de 2009)



 Ron Wakenshaw (Queensland, Australia) 

Este fã australiano de Carmen Miranda, nascido em 1934, é dos mais ferrenhos guerreiros para que sua memória nunca se apague. Diz ele: "Eu tinha 9 anos quando um poster do filme UMA NOITE NO RIO apareceu acompanhado de magia nos anúncios no jornal. Eu TINHA QUE VER aquele filme. Então, os créditos surgiram seguidos da mais esplendorosa abertura e com a mais fascinante estrela que eu jamais havia visto. Daquele momento em diante, ninguém mais existiu para mim. Com muito prazer eu cumpria a obrigação de ir a cada novo evento, passando "um fim de semana" com ACONTECEU EM HAVANA, uma "primavera nas Montanhas Rochosas" com MINHA SECRETÁRIA BRASILEIRA. Depois, quando eu descobri que "a turma está aqui" com ENTRE A LOURA E A MORENA, incluíram BUSBY BERKELEY e nada jamais visto como "a dama com o chapéu de toda espécie de frutas". Aí, eu fui a "Greenwich Village" com SERENATA BOÊMIA e ela realmente era "aquela coisa para os caras" com ALEGRIA, RAPAZES!. A Fox me decepcionou colocando-a em preto e branco, mas COPACABANA deu-me duas Carmens e meu favorito astro GROUCHO MARX! A Metro-Goldwyn-Mayer deu-lhe bom suporte e cores formidáveis para eu passar "um encontro com Judy" com O PRÍNCIPE ENCANTADO e "ir ao Rio com Nancy" com ROMANCE CARIOCA. A partir dos anos 1950 até os de 1970, quase nada foi ouvido falar sobre ela. Exceto em minha casa e em minhas lembranças. Agora, graças a tantos fãs, venho colecionando milhares de ítens a respeito dela e tenho o museu CASA CARMEN (em português mesmo) em meu lar em MOUNT GLORIOUS em QUEENSLAND, AUSTRÁLIA. Gosto de receber fãs que assistem seus filmes fabulosos, restaurados em seu total esplendor pela 20th Century Fox em meu home theater e passear pela FLORESTA TROPICAL MEMORIAL CARMEN MIRANDA perto de onde moro. Meu e-mail é carmenmiranda@internode.on.net". A coleção de posters de Ron Wakenshaw é tão respeitada que parte foi cedida à escritora Martha Gil-Montero para ilustrar seu livro "Carmen Miranda - The Brazilian Bombshell" (Carmen Miranda - A Pequena Notável) de 1989.

This Australian Carmen Miranda's fan born in 1934 is one of the pertinatious warriors so that her memory never fades away. He says: "I was 9 years old when a poster of THAT NIGHT IN RIO appeared followed by magic ads in the newspaper. I just HAD TO SEE this film, and when the credits came on followed by the most brilliant opening sequence with the most dazzling star I had ever seen. From then on no one else existed for me. I eagerly anticipated each new event, spending a WEEKEND IN HAVANA, SPRINGTIME IN THE ROCKIES and then when I found out THE GANGS ALL HERE, they included BUSBY BERKELEY and nothing ever like the Lady in the Tutti Frutti Hat. Then I went to GREENWICH VILLAGE and she was certainly SOMETHING FOR THE BOYS. Fox disappointed by putting her in Black and white, but COPACABANA gave me 2 Carmens and my favourite Male star GROUCHO MARX!. M.G.M. gave her good support and great colour so I could spend A DATE WITH JUDY and with NANCY GO TO RIO. From the Fifties to the Seventies, almost nothing was heard of her, except in my home and memories. Now thanks to many fans I have collected thousands of items on her and have the CASA CARMEN museum at my home in MOUNT GLORIOUS, QUEENSLAND, AUSTRALIA. I enjoy receiving fans who watch her fabulous films, restored to all their splendor by 20th Century Fox, in my Home Theatre, and take a walk in the CARMEN MIRANDA MEMORIAL RAINFOREST. My E.Mail is carmenmiranda@internode.on.net". Ron's posters collection is so notorious that he let part of it be borrowed to illustrate writer Martha Gil-Montero's book "Carmen Miranda - The Brazilian Bombshell" of 1989.
O fã australiano Ron Wakenshaw com totem com ícones que inclui Carmen Miranda / Australian fan Ron Wakenshaw with totem that portrays icons including Carmen Miranda
Interior da "Casa Carmen Miranda" com material sobre Carmen Miranda mantida pelo fã Ron Wakenshaw em Mount Glorious - Queensland, Austrália / Interior view of the "Casa Carmen Miranda" with material on Carmen Miranda held by the fan Ron Wakenshaw in Mount Glorious - Queensland, Australia
Interior da "Casa Carmen Miranda" com material sobre Carmen Miranda mantida pelo fã Ron Wakenshaw em Mount Glorious - Queensland, Austrália / Interior view of the "Casa Carmen Miranda" with material on Carmen Miranda held by the fan Ron Wakenshaw in Mount Glorious - Queensland, Australia
O fã australiano Ron Wakenshaw na entrada do estande em homenagem ao centenário de Carmen Miranda em seu museu no Rio de Janeiro (10 Fevereiro 2009) / Fan Ron Wakenshaw at the entrance of the stand in honor of Carmen Miranda's centennial at her museum in Rio de Janeiro (February 10, 2009)
O fã australiano Ron Wakenshaw exibe detalhe de sua camiseta na entrada do estande em homenagem ao centenário de Carmen Miranda em seu museu no Rio de Janeiro (10 Fevereiro 2009) / Fan Ron Wakenshaw shows detail on his shirt at the entrance of the stand in honor of Carmen Miranda at her museum in Rio de Janeiro (February 10, 2009)



 Ruan Carlos Brunetti (Telêmaco Borba, Paraná, Brasil) 

“Nasci no ano de 1991. Desde pequeno, Carmen Miranda me desperta interesse, pela sua imagem descontraída e radiante. Mas, o meu acervo de revista antigas só começou a surgir em 2006, quando ganhei uma série de revistas antigas. Hoje, possuo partituras, foto autografada e muitas revistas. Preservar a memória de Carmen é um grande prazer, pois até hoje nunca houve artista no Brasil que representasse tão bem nosso país quanto ela. Carmen era e ainda é elétrica em nossos corações. Felizes daqueles que conseguirem sentir a aura positiva que Carmen Miranda transmite, mesmo depois de tantos anos de seu desaparecimento. É como se estivéssemos assistindo Carmen ao vivo. É formidável.“

"I was born in the year of 1991. Since I was a little boy, Carmen Miranda has got me interested in her, for her extrovert and glowing look. However, my heap on old magazines just got its start in 2006, when I was given a set of them. Today, I have got song sheets, autographed picture and a lot of magazines. Preserving the memory of Carmen Miranda is a great pleasure to me as, up to today, there has never been an artist in Brazil who could represent our country that so well like she could. Carmen used to be and still is all electricity in our hearts. Happy are those who can get to feel the positive aura that Carmen can transmit on, even after all the years she has been gone away. It is terrific."
O fã Ruan Carlos Brunetti exibe com orgulho e carinho parte de sua coleção sobre Carmen Miranda
O fã Ruan Carlos Brunetti exibe com orgulho uma das partituras de músicas gravadas por Carmen Miranda de sua coleção
A frase do jovem fã Ruan Carlos Brunetti diz tudo sobre seu respeito e admiração por Carmen Miranda



 Thais Matarazzo (São Paulo, SP) 

A jovem fã, formada em engenharia elétrica pela Universidade Mackenzie, ouvia os discos 78 rotações que a avó tocava em sua casa. Foi assim, ouvindo junto com ela, que passou a tomar gosto pelas vozes de Aurora Miranda, Francisco Alves, Silvio Caldas, Carmen Miranda e tantos outros cantores. Em 2002 realizou uma monografia sobre a carreira de Aurora Miranda que, ao lado de Chico Alves, é sua cantora preferida. Coleciona fotos e músicas de Aurora, a qual teve o privilégio de visitar no Rio também em 2002.

This young fan is an electrical engineer graduated at Mackenzie University who used to listen to 78-rpm records played by her grandmother at home. That is how, joining her granny at the listening session, she started being fond of the voices of Aurora Miranda, Francisco Alves and Carmen Miranda, among many other singers. In 2002, she wrote a monography on Aurora Miranda's artistical career who, together with Francisco Alves, is her favorite singer. Thais collects pictures and songs of Aurora, whom she had the honor to visit in Rio in 2002.
Thais ao lado de Carminha (sobrinha de Carmen) com a mãe, Cecília Miranda (Rio, 2006)
Thais Matarazzo com Aurora Miranda (Rio, 2002)
Doni Sacramento, Ricardo Kondrat, Carlos José P. Souza, Thais Matarazzo e Sergio na Exposição "Carmen Miranda Para Sempre" no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)
Carlos José P. Souza, Doni Sacramento, Alberto Camarero, Thais Matarazzo e Sergio na Exposição -Carmen Miranda Para Sempre- no Memorial da América Latina (São Paulo 07-03-2006)



 Valentina Miranda (Caracas, Venezuela) 

Além de ter o mesmo nome de família, como o de Carmen, Valentina também nasceu em fevereiro, porém em 1999 -- 90 anos após o nascimento de sua famosa prima de quatro gerações anteriores. Ela admira Carmen, a quem se refere como "minha prima", por vários motivos -- se encanta com o modo como ela se vestia e sonha poder dançar como ela e vir pessoalmente ao Brasil para conhecer o museu à ela dedicado. Sabe que Carmen nunca teve filhos, mas que dava auxílio aos órfãos, que tinha grande coração e que sempre estava pronta a ajudar a todos que a rodeavam. Apesar da pouca idade, já tem vários projetos para o futuro. Ela e o irmão Adalberto têm vários primos e todos se orgulham muito de ser quem são. As fotos mostram as semelhanças entre as primas.

Besides bearing the same family name of Carmen, Valentina was also born in February, however that was in 1999 -- 90 years after the birth of her famous cousin of four generations past. She admires Carmen, who she refers to as "my cousin", for several reasons -- she is delighted by the way she used to dress and one of her dreams is to be able to dance just like Carmen did and come down to Brazil to get to know the museum dedicated to her. She knows that Carmen never had children, but used to make donations for the orphans, and that she was also very thoughtful and always ready to help those around her. Despite the young age, she already has lots of projects for her future. She and her brother Adalberto have many cousins, and all of them are very proud of being who they are. The pictures show the resemblance between the two cousins.
As jovens Carmen e Valentina / The young Carmen and Valentina
Quatro gerações separam as Mirandas: Valentina, Carmen e Aurora / Four generations separate the Mirandas: Valentina, Carmen e Autora
Carmen e sua prima Valentina após quatro gerações / Carmen and her cousin Valentina after four generations
Valentina e Carmen numa mesma alegria / Valentina and Carmen putting their joy together
O Que É Que a Baiana Tem?



 Viviane Figueiredo (São Paulo, SP) 

Formada em Relações Públicas, esta mineira de Belo Horizonte é também atriz e descobriu em Carmen um novo ídolo que há anos a acompanha. A descoberta a fez estudar intensamente a grande obra de Carmen como cantora no Brasil na década de 1930 e sua carreira de sucesso nos Estados Unidos. A partir daí, sua paixão aumentou e hoje se dedica a interpretar e divulgar Carmen em seus shows. Lembra ela, "Fazer Carmen é sem dúvida uma batata quente! Uma artista única como ela não pode ser simplesmente imitada. Tem a tal da coisa da genética, sabe? Meu papel como atriz é trazer para a cena, todas e quaisquer informações que remetam a ela: suas inflexões de voz, sua brejeirice, seu repertório, sua mise-en-scène, afinal." Apesar da inegável importância de Carmen Miranda para a cultura e música popular do Brasil, Viviane também se preocupa com a pouca reverência que é dada à nossa Pequena Notável pelo país que ela em sua vida toda tanto reverenciou: "O futuro, sabemos, está sendo construído hoje. Se no hoje, não houver um esforço coletivo e uma consciência da preservação da memória nacional, a Carmen no futuro vai ter sua imagem, lentamente, apagada das páginas dos livros; calada será sua voz nos discos; seus balangandãs, figurinos e adereços corroídos, meticulosamente, pela maresia da baía de Guanabara, onde seu museu, aguardando das autoridades, por trinta anos, uma sede definitiva, possa abrigar com justiça e dignidade todo o seu acervo. (Ou o que hoje ainda resta dele). Será que para 2009 esse não seria o melhor presente para a cidade do Rio e para o Brasil?"

O trabalho de Viviane, com fotos e depoimentos em vídeo, pode ser apreciado em seu blog através do link abaixo. http://vivicarmen.blogspot.com/

Graduated in Public Relations, this "mineira" from Belo Horizonte is also actress and has found out in Carmen her new idol, who for years has been along with her. Such discovery took her up on the intense studies of Carmen's singing career in Brazil in the 1930's, as well as how successful she became in the U.S. From then on, her passion has just grown more and more and now she goes on performing as and keeping Carmen's memory alive in her shows. She reminds, "Performing as Carmen is no doubt a huge challenge! A unique artist as she was can't simply be imitated. There's that genetic thing, you know. My role, as an actress, is to bring out to scene every little thing that takes us towards her: the way she sang, the style of her own, her songs, her mise-en-scène, everything." Although no one can deny on Carmen Miranda's great relevance to Brazil's culture and popular music, Viviane is also worried about the little dedication Carmen receives from the country which she throughout her lifetime so much honored: "The future, as we all know, is being built today. Unless we get in our present a group effort as well as consciousness on the necessity of preserving our national memory, Carmen Miranda in the future will have her image little by little and meticulously corroded by Guanabara Bay's sea breeze, where her museum has been for over thirty years lying awaiting that authorities give it a definite building seat to then shelter with justice and dignity all of the heritage items it contains. (Or at least what still remains today of it). I wonder if that wouldn't be for 2009 the greatest gift Rio de Janeiro City and Brazil could ever receive."

More on Viviane's work, with pictures and testimonies on video, can be appreciated at her blog through the link below. http://vivicarmen.blogspot.com/

Viviane em caracterização típica de Carmen Miranda
Viviane busca dar vida à Carmen Miranda em seus shows
Uma imagem pode mais que mil palavras
Visita ao museu para conhecer as coisas de Carmen Miranda de perto