CHICA CHICA BOOM CHIC
[Canção-Fox ou Samba-Rumba
De Harry Warren e Mack Gordon
Gravada por Carmen Miranda em 1941]

Intérprete/Singer:
Joyce Moreno
Gravação: 1991

O meu ganzá faz chica chica boom chic
Para eu cantar o "Chica Chica Boom Chic"
Com a canção do "Chica Chica Boom Chic"
Meu coração faz chica chica boom chic

O meu ganzá faz chica chica boom chic
Para eu cantar o "Chica Chica Boom Chic"
Com a canção do "Chica Chica Boom Chic"
Meu coração faz chica chica boom chic

E vem a saudade da Bahia onde o samba tem
canjerê também numa batucada

É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic
É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic

E vem a saudade da Bahia onde o samba tem
canjerê também numa batucada

É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic
É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic
É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic
É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic
É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic
É brasileiro o Chica Chica Boom Chic
com o pandeiro fazendo chica boom chic





Joyce Silveira Moreno (nascida Joyce Silveira Palhano de Jesus) nasceu no Rio de Janeiro, em 31 de Janeiro de 1948. Em 1968, o esperado início de carreira: lançou pela Philips seu primeiro LP, "Joyce", produzido por Armando Pittigliani, com arranjos de Gaya e Dori Caymmi e texto de apresentação assinado por Vinicius de Moraes na contracapa. No repertório, cinco músicas suas e mais seis inéditas de autores amigos seus, tão ou quase tão iniciantes quanto ela: Paulinho da Viola, Marcos Valle, Francis Hime, Caetano Veloso, Jards Macalé, Toninho Horta e Ronaldo Bastos.

Em 1969, gravou seu segundo disco, o LP "Encontro marcado", primeira incursão de Nelson Motta como produtor. Os arranjos foram de Luiz Eça. Fez sua primeira viagem internacional como profissional da música, apresentando-se ao lado de Edu Lobo no Teatro Villaret, em Lisboa.

Depois de várias décadas de sucesso nacional e internacional, Joyce recebeu 3 indicações para o Grammy Latino em 2000 com o CD "Astronauta - Canções de Elis", indicado como o melhor album de música popular brasileira. A música "Banda Maluca", de sua autoria, foi também indicada para o Grammy Latino de 2004 como melhor canção em língua portuguesa. E em 2005, o CD "Banda Maluca" foi indicado como melhor album de MPB.

Em 2008, ano também dos 50 anos da bossa-nova, Joyce participou de diversos eventos ligados ao tema, tendo se apresentado e feito a curadoria do concerto comemorativo da data no Barbican Hall, de Londres, com participação dos mais importantes artistas do genero.