O QUE É QUE A BAIANA TEM
[Samba
De Dorival Caymmi
Gravada por Carmen Miranda em 1939]

Intérprete/Singer:
Daniela Mercury
Gravação: 2009

(Carmen)
O que é que a baiana tem?

(Bando da Lua)
O que é que a baiana tem?

(Daniela)
Tem torso de seda, tem? Tem!

(Carmen)
Tem brincos de ouro, tem? Tem!

(Daniela)
Corrente de ouro, tem? Tem!

(Carmen)
Tem pano da Costa, tem? Tem!

(Daniela)
Tem bata rendada, tem? Tem!
Pulseira de ouro, tem? Tem!

(Carmen)
Tem saia engomada, tem? Tem!

(Daniela)
Sandália enfeitada, tem? Tem!

(Carmen)
Tem graça como ninguém...!

(Bando da Lua)
O que é que a baiana tem?
O que é que a baiana tem?

(Daniela)
Quando você se requebrar
caia por cima de mim
Caia por cima de mim!
Caia por cima de mim!
Quando você se requebrar
caia por cima de mim
Caia por cima de mim!
Caia por cima de mim!
O que é que a baiana tem?

(Carmen) Tem?

(Daniela)
O que é que a baiana tem?

(Carmen) Que bom!

(Daniela)
O que é que a baiana tem?
O que é que a baiana tem?
Só vai ao Bonfim quem tem
Um rosário de ouro, uma bolota assim
Mas quem não tem balangandãs
não vai no Bonfim
Oi, não vai no Bonfim
Oi, não vai no Bonfim
Oi, não vai no Bonfim
Oi, não vai no Bonfim
O que é que a baiana tem?

(Carmen)
Tem torso de seda, tem? Tem!

(Daniela)
Tem brincos de ouro, tem?

(Carmen) Tem!

(Carmen)
Corrente de ouro, tem? Tem!

(Daniela)
Tem pano da Costa, tem!
Tem bata rendada, tem!
Pulseira de ouro, também tem!

(Carmen)
Tem saia engomada, tem? Tem!

(Daniela)
Sandália enfeitada, tem!
Tem graça como ninguém...!
O que é que a baiana tem?
Quando você se requebrar
caia por cima de mim
Caia por cima de mim!
Caia por cima de mim!
Quando você se requebrar
caia por cima de mim
De mim, por cima de mim!
O que é que a baiana tem?

(Carmen) Ah!

(Daniela)
O que é que a baiana tem?

(Carmen)
E que mais?

(Daniela)
O que é que a baiana tem?
O que é que a baiana tem?
Ô baiana! Só vai ao Bonfim quem tem...

(Carmen)
Um rosário de ouro, uma bolota assim
Oi, quem não tem balangandãs
não vai no Bonfim

(Daniela)
Ô não vai no Bonfim
Ô não vai no Bonfim

(Carmen)
Não vai no Bonfim...

(Daniela)
Ô não vai no Bonfim
Ô não vai no Bonfim
Não vai no Bonfim
Oba! Diga Carmen!
Carmen Miranda, maravilhosa!

(Carmen) Ah! Oba! Que bom!

(Bando da Lua)
O que é que a baiana tem?

(Daniela)
O que é que a baiana tem?
O que é que a baiana tem?!
Viva Carmen Miranda!



Daniela Mercury é filha de Liliana Mercuri de Almeida, uma assistente social de ascendência italiana, e António Fernando de Abreu Ferreira de Almeida, um mecânico português. Cresceu no bairro de Brotas com os quatro irmãos: Tom, Cristiana, Vânia (que também é cantora) e Marcos. Quando tinha oito anos de idade, começou a estudar dança. Aos treze, após assistir um show de Elis Regina, decidiu se tornar cantora, e aos quinze começou a se apresentar em bares.

Em 1989, aos dezenove anos de idade, casou-se com o engenheiro eletrônico Zalther Portela Laborda Póvoas. Um ano mais tarde, em 3 de setembro de 1985, deu à luz Gabriel, o primeiro filho. No ano seguinte, nasceu Giovanna. Em 1996, se separaram.

Antes de seu primeiro álbum, que leva o nome como título lançado em 1991 pela gravadora independente Eldorado, Daniela foi backing-vocal de Gerônimo e de Gilberto Gil.. Deste, foram lançadas para as rádios as canções "Swing da Cor" (o primeiro número um da cantora na parada brasileira) e "Menino do Pelô", ambas gravadas com o bloco-afro Olodum. No ano seguinte, desligou-se da gravadora e, desde então, produz os próprios álbuns para depois negociar a distribuição dos mesmos com as gravadoras que estejam interessadas.

Em 1992 apresentou-se no projeto Som do meio dia no Museu de Arte de São Paulo. O show reuniu mais de trinta mil espectadores, o que acabou por deixar o trânsito engarrafado nas imediações do local. Após quarenta minutos de show, Mercury foi retirada do palco por representantes da secretaria de turismo de São Paulo, que, preocupados com a estrutura do museu, obtiveram uma ordem da polícia militar para retirá-la do local.

Logo após o show, Mercury foi contatada pela gravadora Sony Music e através desta lançou o segundo álbum solo, O Canto da Cidade. O álbum vendeu mais de dois milhões de cópias no Brasil, fazendo com que Mercury se tornasse a segunda intérprete feminina a atingir tal feito, e produziu sucessos como "O Mais Belo dos Belos", "Batuque", "Você Não Entende Nada" e a faixa-título, todos números um na parada oficial. As canções "Só pra te Mostrar", um dueto com Herbert Vianna, e "Bandidos da América" fizeram um sucesso moderado nas rádios brasileiras, atingindo as posições de número nove e vinte um na parada, respectivamente.

O álbum rendeu a Mercury um especial de fim de ano na Rede Globo, onde foram mescladas apresentações de um show gravado na praça da Apoteose no Rio de Janeiro com videoclipes gravados com Caetano Veloso, com Herbert Vianna e Tom Jobim. Anos mais tarde, o especial, até então inédito em vídeo, foi lançado em DVD para comemorar os quinze anos do lançamento do álbum. Em julho de 1993, foi uma das principais atrações brasileiras no prestigiado Festival de Jazz de Montreux na Suíça.

Alguns consideram que O Canto da Cidade foi o percursor do movimento samba-reggae (logo chamado de "axé music"), ganhando força em todas as regiões do país e permitindo que outros artistas do gênero, como Ivete Sangalo, tivessem destaque no cenário musical brasileiro. Teria sido também a partir deste álbum que o carnaval da Bahia passou a ter divulgação maciça na mídia. Mercury experimentou, durante este período um auge de popularidade pouco visto na história da indústria musical brasileira, sendo apelidada de "furacão da Bahia" e "rainha do axé".

Em 1995 foi condecorada embaixadora nacional da boa vontade do UNICEF, se tornando a segunda personalidade brasileira a receber tal honra. Mercury também já participou de vários shows beneficentes em prol das crianças, dentre eles o Criança Esperança da UNICEF e o Teleton da AACD. Parte dos direitos do álbum Elétrica de 1998 foram doados à UNICEF. É também embaixadora do Instituto Ayrton Senna.

Daniela Mercury também já participou de outros projetos beneficentes, não ligados diretamentes às crianças. Em 7 de outubro de 2003, participou do show Solidariedade Brasil-Noruega em prol do Fome Zero no Teatro Nacional, em Brasília. É ligada também à ONG América Latina em Ação Solidária (ALAS), tendo participado em setembro de 2007 de uma campanha publicitária promovendo ajuda aos desabrigados pelo terremoto no Peru. Em 2009, ela se casou com o publicitário italiano Marco Scabia, nove anos mais novo que ela, em Roma.

(Fonte: Wikipedia)